Category Archives: Marcos históricos

Naufrágio do Arnel foi há 60 anos

O ARNEL foi construído em 1955 nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo com 57,18 metros de comprimento (boca: 10,06 m , calado: 3,66 m), tinha capacidade de acomodação para 18 passageiros na classe turística e para 126 em 3ª classe.

Em 19 de Setembro de 1958 (precisamente 60 anos), o navio a motor ARNEL, fazia mais uma das suas viagens entre a ilha de Santa Maria e a ilha de São Miguel com 133 passageiros a bordo. Pelas 3 horas da madrugada, numa rota demasiado próxima da costa, o ARNEL embateu numa baixa nos Anjos (hoje conhecida pela baixa do Arnel), causando um rombo, junto da casa das máquinas, que silenciou o motor e deixou o navio às escuras.

Em pânico e no meio da escuridão, arreou-se uma baleeira, para rumar a terra e pedir ajuda; mas esta veio a verificar-se uma trágica decisão para 14 pessoas das 17 que entraram na baleeira quando esta virou e lhes ceifou as vidas. Os 3 sobreviventes da baleeira, conseguiram chegar a terra a nado e pedir ajuda.

 

Foto do site CAM/EIN

As vítimas do Arnel

  1. Pe. Artur Brandão,
  2. Maria Encarnação Machado,
  3. Vidália Maria Paiva Cabral Melo,
  4. Maria da Encarnação Chaves,
  5. Maria Cizaltina Costa Galego,
  6. Maria Conceição Sousa Bairos,
  7. Angelina Augusta Cabral,
  8. Joaquim Soares Melo,
  9. Carlos Manuel Costa Dutra,
  10. José Manuel Amaral Soares,
  11. José Joaquim (tripulante).
  12. António Medeiros Brilhante,
  13. Manuel Sousa Borges José de Sousa
  14. José Joaquim Pacheco

 

Foto do site CAM/EIN

Ler

Arnel Naufrágio foi há 62 anos…

O ARNEL foi construído em 1955 nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo com 57,18 metros de comprimento (boca: 10,06 m , calado: 3,66 m), tinha capacidade de acomodação para 18 passageiros na classe turística e para 126 em 3ª classe.

Em 19 de Setembro de 1958, o navio a motor ARNEL, fazia mais uma das suas viagens entre a ilha de Santa Maria e a ilha de São Miguel com 133 passageiros a bordo. Pelas 3 horas da madrugada, numa rota demasiado próxima da costa, o ARNEL embateu numa baixa nos Anjos (hoje conhecida pela baixa do Arnel), causando um rombo, junto da casa das máquinas, que silenciou o motor e deixou o navio às escuras.

Em pânico e no meio da escuridão, arreou-se uma baleeira, para rumar a terra e pedir ajuda; mas esta veio a verificar-se uma trágica decisão para 14 pessoas das 17 que entraram na baleeira quando esta virou e lhes ceifou as vidas. Os 3 sobreviventes da baleeira, conseguiram chegar a terra a nado e pedir ajuda.

 

Foto do site CAM/EIN

As vítimas do Arnel

  1. Pe. Artur Brandão,
  2. Maria Encarnação Machado,
  3. Vidália Maria Paiva Cabral Melo,
  4. Maria da Encarnação Chaves,
  5. Maria Cizaltina Costa Galego,
  6. Maria Conceição Sousa Bairos,
  7. Angelina Augusta Cabral,
  8. Joaquim Soares Melo,
  9. Carlos Manuel Costa Dutra,
  10. José Manuel Amaral Soares,
  11. José Joaquim (tripulante).
  12. António Medeiros Brilhante,
  13. Manuel Sousa Borges José de Sousa
  14. José Joaquim Pacheco

 

Foto do site CAM/EIN

Ler
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WordPress SEO fine-tune by Meta SEO Pack from Poradnik Webmastera